Compartilhar:

A Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta terça-feira (11) para discutir a necessidade de ampliação do acesso a tratamentos para distonia no Sistema Único de Saúde (SUS).

A audiência atende a requerimento da deputada Meire Serafim (União-AC). Segundo ela, a distonia, que se caracteriza por contrações musculares involuntárias que resultam em movimentos e posturas anormais, afeta inúmeras pessoas no País, e o debate proposto visa lançar luz sobre as dificuldades enfrentadas pelos indivíduos afetados e suas famílias.

“O objetivo é ampliar a conscientização pública e dos formuladores de políticas sobre a distonia e suas implicações. Devido à variedade de formas e gravidades da distonia, o manejo eficaz desta condição pode ser extremamente complexo e requer uma abordagem personalizada”, afirma.

A deputada destaca que muitos pacientes com distonia necessitam de terapias múltiplas e interdisciplinares, incluindo medicação, fisioterapia, terapia ocupacional e, em alguns casos, cirurgia.

Agência Câmara de Notícias

Comentários


Os comentários aqui realizados não expressam a opinião do editor. Representam, tão somente, o exercício constitucional da liberdade de expressão sendo vedado o anonimato.