Compartilhar:

 

 

INFORME PUBLICITÁRIO 

A Câmara Municipal de Campina Grande realizou nesta quarta-feira (12) uma sessão especial em alusão ao dia Mundial contra o Trabalho Infantil. 

 

A sessão contou com a participação de membros do Judiciário estadual de do Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Federal, da Defensoria Pública do Estado e de outros segmentos da sociedade.  

 

Durante a reunião, foram debatidos as dificuldades que envolvem o processo e os desafios que precisam ser enfrentados para a erradicação do trabalho infantil no município de Campina Grande. 

 

As autoridades presentes ressaltaram a importância da uma maior mobilização da sociedade em defesa das crianças e adolescentes vulneráveis. 

 

O juiz titular da Vara da Infância e Juventude, Perilo Lucena, destacou que a data marca uma luta contra a exploração do trabalho infantil 

 

“Essa é uma batalha de todos os dias. Nós precisamos ter a consciência de que é através de uma ação efetiva dos poderes públicos nessa missão de erradicar o trabalho infantil e a pobreza, garantindo o futuro melhor para cada criança e adolescente”, enfatizou. 

 

Falando pelo Ministério Público do Trabalho, o promotor Raulino Maracajá ressaltou a parceria da Câmara Municipal na defesa dos direitos das crianças e adolescentes em Campina Grande.  

 

Para ele, as ações de proteção às crianças só serão efetivas se seguirem três eixos: repressão/fiscalização, prevenção/conscientização e assistência. 

 

“Não adianta dizer que a OIT proíbe, que é preciso tirá-los daquela situação, se não conseguir inserir em nenhum programa assistencial”, pontuou.  

 

Autora da propositura da sessão, a vereadora Eva Gouveia falou que tem disponibilizado seu mandato para desenvolver ações de proteção à infância. Ela fez uma convocação à toda a sociedade e participar ativamente da campanha “Diga Não ao Trabalho Infantil”. 

 

Comentários


Os comentários aqui realizados não expressam a opinião do editor. Representam, tão somente, o exercício constitucional da liberdade de expressão sendo vedado o anonimato.